OLHO VIVO

Imprimir

KIESLOWSKI

21/12/2009

MARavilhoso.

Existe a versão pra TV, com um final diferente da do cinema... Não lembro direito qual é a diferença, mas isso só tem uma explicação: porque a do cinema é melhor.

Belíssimo!

O final é tocante, pois o "triunfo" do rapazinho resulta num encontro amargo, abortado num típico ejaculatio praecox...

A favor do coitado, minha Grazyna Szapolowska com aquele rosto a comportar toda a compreensão do Universo... e o momento em que o pervertido percebe que a estrada é muito mais longa e difícil do que ele poderia imaginar... É neste mesmo instante que ele percebe o tamanho de sua insuficiência, e somado a isto o afeto - a perda da auto-estima - o precipício parece ainda mais alto... 

"O  que eu busco não se encontra nem nos atos nem nos acontecimentos. Mas em alguma parte no mais profundo do homem. É lá que um dia gostaria muito de ir com minha câmera. Por um instante eu espio os signos: os gestos, os olhares, os  sons, os odores, e eu não percebo muito. Eu gostaria de filmar os odores, o odor da pele de Véronique. A alma, talvez seja isto que eu gostaria de captar." KRZYSZTOF KIESLOWSKI (1941-96)
 
Eu  diria que ele conseguiu, em alguns momentos. Como quando a "espionada" lourinha Grazyna Szapolowska com esse nome de vodka, em "Não  Amarás", recebe o rapazinho voyeur para um tête-à-tête... LIN-DO!!

COMENTÁRIOS:(0)

Envie seu comentário

voltar

Irmãs Ross...Uma relíquia
Fantásticas, famosas na época.

.

Psicotramas

16/08 - Lançamento do livro Crônica de uma Ilha Vaga
Núcleos de Formação Permanente no CEP

Psicorama © - Todos os Direitos Reservados
psicorama@psicorama.com.br

MFSete