OLHO VIVO

Imprimir

NUESTROS HERMANOS MARCARAM UM GOLAÇO, HEIN?

16/9/2010

Numa decisão histórica, no dia 15 de julho de 2010, o senado argentino aprovou a ampliação dos direitos civis relativos ao casamento aos casais homossexuais. Já (e ainda) é o décimo país no mundo a autorizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, depois de Holanda, Bélgica, Espanha, Canadá, África do Sul, Noruega, Suécia, Portugal e Islândia.

 

Após quatorze horas de discussão, prevaleceram os argumentos de que havia chegado a hora de sancionar normas que se adaptem a novos modelos de vínculos familiares, instituídos de fato na realidade, diferentes dos que havia há séculos. Isto significa reformar o Código Civil, alterando a fórmula "marido e mulher" pelo termo "contraentes" e igualando os direitos aos que os casais heterossexuais têm, como a adoção, a herança e os benefícios sociais.

 

Apesar de ter sido uma grande vitória para o movimento homossexual argentino, e uma conquista para a democracia social, a luta cotidiana de cada casal gay para o reconhecimento de suas novas constituições familiares segue com todas as dificuldades inerentes a toda mudança de tal porte. Além da letra da lei, há toda uma série de desdobramentos a se considerar do ponto de vista sócio-cultural.

 

Da psicanálise nos chegaram conceitos que, agora, necessitam ser redimensionados. Como ficam, por exemplo, questões como “função materna”, “função paterna”, “escolha objetal”, “identificação”, “diferenciação sexual”, “dissolução do complexo de Édipo” e tantas outras?

 

A psicanalista Elizabeth Roudinesco tem levantado algumas questões a esse respeito em seu livro A Família em Desordem e achamos oportuno lançar essa discussão aqui, para que nossos amigos e colaboradores das mais variadas abordagens “psi” possam vir contribuir com a discussão, sobretudo no que diz respeito às crianças, diante destas novas configurações parentais.

 

Entonces, quem se habilita?

COMENTÁRIOS:(0)

Envie seu comentário

voltar

Irmãs Ross...Uma relíquia
Fantásticas, famosas na época.

.

Psicotramas

16/08 - Lançamento do livro Crônica de uma Ilha Vaga
Núcleos de Formação Permanente no CEP

Psicorama © - Todos os Direitos Reservados
psicorama@psicorama.com.br

MFSete